Spam do Google Analytics - Semalt Expert sabe como bloqueá-lo

O Google Analytics é afetado por diferentes tipos de spam. O spam mais comum que afeta o Google Analytics é o spam de referência. O spam segmenta várias contas do Google aleatoriamente, mas também pode ser direcionado para contas específicas.

Frank Abagnale, gerente sênior de sucesso do cliente da Semalt , analisa as maneiras de combater o spam do Google Analytics.

Os spams são criados por vários motivos:

a) Aquisição da Comissão

Os criadores de spam geralmente recebem comissões resultantes do aumento nas estatísticas de tráfego geradas pelos spams.

b) Publicidade

Alguns criadores de spam usam esses spams para espalhar suas próprias ideologias e utilizá-las para publicidade, para que possam alcançar muitos espectadores.

c) Hacking e-mails

Esses spams são usados para invadir contas de e-mail que são vendidas para outros usuários.

d) Propagação de malware

Malware refere-se a programas maliciosos usados para obter acesso não autorizado a dados eletrônicos. Spams são usados para espalhar programas que podem estar na forma de vírus ou cavalo de Troia.

e) Divulgação de informações falsas pelos CEOs para aumentar as vendas

Houve casos de CEOs que usam spams para criar uma falsa impressão de que são bem-sucedidos colocando essas informações nos sites de seus clientes.

Existem diferentes maneiras pelas quais os spams de referência podem ser bloqueados, a saber:

1) Uso de arquivos .htacess

Esse método envolve a cópia de determinados arquivos no computador de destino e esses arquivos possuem comandos que determinam como o servidor funciona. Este método de bloqueio de spams tem limitações que incluem:

  • Os bots são seletivos e evitam os sites em que foram bloqueados por esses arquivos .htacess.
  • É cansativo bloquear todos os sites (URLs) porque consome muito tempo.
  • Os spams também são gerados diariamente e, portanto, fica difícil acompanhá-los.

2) Uso de filtros personalizados

O processo pode ser resumido nas seguintes etapas simples:

Passo 1

Clique no Google Analytics no seu computador e selecione o ícone Todo o tráfego seguido pela opção Referências.

Passo 2

A próxima etapa é garantir que você classifique o tráfego de referência com uma taxa de rejeição adequada. A taxa de rejeição recomendada é de alguns meses. A Lista de referência final pode ser usada para determinar o nível em que um domínio é afetado por spams.

etapa 3

Existem links que podem ser usados para acessar listas de referência, caso haja dificuldade em acessar a Lista de referência final. Esses links incluem:

I. https://github.com/piwik/referrer-spam-blacklist

II https://perishablepress.com/4g-ultimate-referrer-blacklist/

III https://referrerspamblocker.com/blacklist

Passo 4

O próximo passo é clicar no ícone Admin e escolher a opção de filtros. Isso é seguido pela seleção da opção Adicionar filtro. Esse processo é seguido pela escolha de um nome para o filtro e, em seguida, selecionando a opção personalizada como o tipo de filtro. Em seguida, selecione o botão Excluir e selecione 'Origem da campanha' no campo de filtro. A etapa final é selecionar o padrão de filtro.

A limitação do uso deste meio de bloqueio de spam é que é possível bloquear os dados não intencionais e apenas dez domínios podem ser adicionados em um determinado momento.

3) Uso da lista de exclusão de referências

O outro meio de bloquear spams é usar listas de referências. É usado em terceiros e referências próprias. A ativação das listas de referência de exclusão pode ser realizada em três etapas.

Passo 1

Selecione a opção Admin na conta do Google Analytics e escolha a coluna Propriedade. Isso é seguido pela seleção da opção de informações de rastreamento.

Passo 2

Selecione a lista de exclusão de referência e clique no botão ADICIONAR exclusão de referência.

etapa 3

Selecione os domínios que você deseja excluir do tráfego de referência.

A limitação desse método é que a adição de domínios em massa não é suportada pelo sistema.